sexta-feira, 1 de agosto de 2008

"Mas.... é pra sempre?"

Pois é.... nesses mais ou menos 4 anos que venho divulgando a nossa decisão de morar no Canadá, várias vezes me fizeram essa pergunta.... 

Houve tempos em que eu respondia prontamente, com um "sim". Outras vezes, algumas delas influenciado pela reação exposta no rosto da pessoa, eu saía com uma forma mais branda, do tipo: "Ah não sei.... vamos ver."

Eu penso que isso varia muito de emigrante para emigrante. Alguns visam o melhor para o filhos, outros uma mudança na vida, outros uma melhora de grana, outros mais oportunidades no seu campo de trabalho, outros querem ter uma experiência em outros país, outra língua... (ps- alguns até confundem com intercâmbio).

Bom, eu acho que me encaixo em alguns desses quesitos e isso fornece a resposta da pergunta. 

Eu não quero mudar de vida... minha vida no Brasil hoje é muito boa. Apesar de não estar empregado, tenho boas possibilidades pro futuro e estou feliz.... sei que nos primeiros anos lá vai ser brabo, principalmente na questão grana... recomeçar a vida é difícil até nesse ponto.

Porém, ao parar para pensar sobre o país em que vivo hoje, acho que uma das coisas mais complicadas é o fato de você, por exemplo, ser roubado todos os dias. Sim, eu vejo por esse lado. É gente querendo passar a perna, é o governo te ferrando com 300 mil impostos sem nenhuma justificativa e retorno (assista o CQC na bandeirantes que toda semana você toma uma dose do remédio: RAIVA CONTRA O GOVERNO BRASILEIRO), é a iniciativa privada que não respeita o seu consumidor.... avião que atrasa, banco que te cobra taxas altíssimas, empresa de celular que te sacaneia, empresa querendo emprestar dinheiro pra aposentado desesperado só pra depois cobrar muito mais caro..... sei lá.... 
É o país da malandragem.... do jeitinho...

Como disse, ao assistir o CQC a algumas semanas, eu pude saborear uma entrevista com um deputado (senhor de idade) do partido dos democratas, antigo PFL, onde ele disse apoiar o aumento de salário dos deputados de uns 18 mil (não lembro ao certo, talvez fosse 16 mil) para 24 mil. Ao ser questionado, educadamente, se ele não achava isso um pouco fora do padrão de um país onde o seu eleitor, quem o colocou no emprego, ganha muito menos que isso, ele simplesmente disse que não queria entrar nesse mérito!!! E deu as costas e foi embora...
Ora, isso, pra mim, é roubo, descarado. A única diferença é que o ladrão "convencional" é obrigado a se explicar... e ele... não! Qual é o pior?

Bom, acho que saí um pouco da questão.... mas e aí? É pra sempre?

Não sei.... até porque a vida não dura pra sempre.. hehehe....
Vou em busca de um sonho... algo que, um dia, me faça dizer... eu sou patriota. Porque até hoje, eu não consigo dizer isso.

Pode ser que eu queira voltar.... não sem antes ter obtido uma experiência maravilhosa no Canadá.... pode ser que eu queira ir pra outro país.... ou... pode ser que eu fique por lá mesmo...

Então aqui vai a resposta aos amigos que perguntam.... é pra sempre?

Que Vinicius me perdoe, mas....
"Que seja infinito enquanto dure."

João.

2 comentários:

Rodrigo disse...

Olá João...
Bom vê-lo por aqui! Embora nos tenhamos conhecido bem rapidamente (somente uma aula), espero que dê tudo certo pra vocês...
Se precisar de algo, não hesite em entrar em contato.
Grande Abraço!

Wellington disse...

fala casal...
que bom que podemos ajudar, pois fomos muito ajudados tbem... gostei do Blog... Pedro e Thaís são show de bola, está muito bem acompanhado... abraço
PS: se precisar estamos aqui... como anda o processo?
abraço